FOLHA DE SÃO PAULO ? MELHOR NÃO LER!!!!!!!!!!!

Depois de mostrar sua verdadeira face em carta assinada pelo dono do jornal e seus principais executivos, em sua sua edição impressa o jornal omite que acusou fAlha de não ser independente e de estar a serviço do PT. É mentira. Mas, mesmo se fosse verdade, e daí?

.

Depois de quase 400 dias fugindo do debate que começou por conta de um processo de censura que eles mesmos abriram, ontem a Folha de S.Paulo resolveu ir pra briga. Na carta enviada à Comissão de Legislação Participativa para informar que recusavam o convite para debater no Congresso Nacional a censura que patrocina contra o blog Falha de S.Paulo, a Folha prestou um grande serviço de utilidade pública. Deu um show de prepotência (chegou a chamar o deputado que propõe o ato de desinformado) e má-fé e mostrou táticas toscas de difamação dignas da Veja. Explico, a partir de trechos da carta (reproduzida no pé deste post):

.

1) O jornal fala várias vezes que não estávamos fazendo sátira. Fora o fato de que MESMO QUE ISSO FOSSE VERDADE a censura não se justifica, essa é a opinião mais isolada dos 90 anos de história da Folha. A Justiça não acredita. NENHUM blog também. Tampouco apareceu algum advogado, ativista ou jornalista disposto a comprar essa versão. E o engraçado é que, como as informações circulam, sabemos muito bem que os jornalistas da PRÓPRIA FOLHA (fora os que assinam a carta, ou talvez nem eles) também não engolem essa balela da direção.

.

2) O jornal nos acusa de “não ser independentes” e de estar a serviço do PT. Essas afirmações poderiam render um belo processo de calúnia e difamação contra o trio que assina o documento. Caros Otávio, Vinicius e Sergio, abro de bom grado as contas bancárias, as declarações de imposto de renda e os sigilos telefônicos meu e de meu irmão e desafio publicamente a Folha a provar essa afirmação mentirosa.

.

3) MUITO IMPORTANTE: Vamos partir do pressuposto que eu fosse filiado ao PT (não sou nem nunca fui filiado a partido algum). Vamos partir do pressuposto de que, realmente, a Falha não era uma paródia crítica ao jornal. Vamos fazer de conta que era, sim, um blog a serviço do PT, sem humor nenhum e criado com o único objetivo de espinafrar a Folha. Nada mudaria. Mesmo assim TODOS os argumentos que usamos desde o começo seguem válidos.

.

4) Na carta de ontem o jornal “fortalece” sua argumentação contra a audiência afirmando que o assunto é “matéria superada” –porque já saiu a decisão em primeira instância. Na edição impressa, contudo, o jornal termina seu texto falando o óbvio: “cabe recurso”. Ou seja, a Folha muda de discurso conforme seus interesses. Para fugir do debate, diz que é “matéria superada”. Para posar de correta para seus leitores, entretanto, lembra que cabe recurso. De nossa parte, não alteramos uma vírgula nossa argumentação desde o primeiro dia. Nosso discurso é um só e tem amplo apoio inclusive dentro do prédio da Barão de Limeira –ao contrário da Folha, que só tem o apoio dos seus advogados.

.

TUDO ISSO SERÁ TEMA DA AUDIÊNCIA PÚBLICA AMANHÃ (4ª FEIRA) NO CONGRESSO NACIONAL (plenário 3, anexo II), AS 14H. A FOLHA NÃO QUER DEBATER, MAS OS DEPUTADOS E A SOCIEDADE QUEREM. VÁRIOS PARLAMENTARES CONFIRMARAM PRESENÇA. OAB E FENAJ TAMBÉM. E O SITE DO CONGRESSO VAI TRANSMITIR AO VIVO POR STREAMING. ASSISTA, MANDE SUAS PERGUNTAS, USE A HASHTAG #folhaXfalha, VENHA DEBATER VOCÊ TAMBÉM!

.

Abaixo a matéria da Folha de hoje sobre a carta e, em seguida, a carta em si:

.

.

Folha contesta tema de audiência pública proposta por petista

Por meio de carta, jornal recusa convite de comissão da Câmara dos Deputados

.

Em carta enviada à Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados, a Folha contestou o tema de audiência pública proposta pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e recusou o convite para participar dela feito por seu presidente, Vitor Paulo (PRB-RJ).

Anunciado para as 14h30 de amanhã, em Brasília, o evento pretende discutir o tema “O silêncio da mídia no caso de censura imposto pelo jornal Folha de S.Paulo ao site http://www.falhadesaopaulo.com.br”.

A carta manifesta discordância da temática sugerida e do enfoque adotado pela comissão. É assinada por Otavio Frias Filho, diretor de Redação da Folha, Sérgio Dávila, editor-executivo, e Vinicius Mota, secretário de Redação.

Os três jornalistas, mais a advogada do jornal, Taís Gasparian, que está em viagem fora do país, foram os convidados pela comissão para representar a Folha.

“A Folha não endossa qualquer censura ou repressão à manifestação de pensamento crítico, até mesmo quando eivado de agressividade injuriosa ou distorção partidária”, afirma a carta.

O jornal questiona ainda o que o petista chamou de “silêncio da mídia”.

“Ainda que fosse pertinente, a questão deveria ser colocada aos meios de comunicação em geral, não fosse o fato de a pendência relativa ao blog ter sido noticiada não apenas pela própria Folha em diversas ocasiões como por vários outros veículos.”

Com a carta foram enviadas reproduções de reportagens sobre o assunto publicadas na Folha e em veículos como “O Estado de S. Paulo” e a revista “Info Exame”, da editora Abril, entre outros.

No ano passado, a Folha entrou na Justiça contra o uso de logotipo e endereço eletrônico semelhantes aos do jornal pelo blog “Falha de S.Paulo”, dos irmãos Lino e Mario Ito Bocchini. Em 28 de setembro de 2010, foi concedida liminar que determinava a suspensão do registro do domínio falhadespaulo.com.

No mês passado, a Justiça julgou parcialmente procedente o pedido da empresa, determinando a suspensão definitiva (congelamento) do domínio. Cabe recurso.

.

.

.

AJUDE A DIVULGAR! A AUDIÊNCIA PÚBLICA CONTRA A CENSURA DA FOLHA É AMANHÃ àS 14H NO CONGRESSO!!

24 outubro 2011

O dono da Folha, Otávio Frias Filho, acaba de soltar uma nota assinada por ele, pelo editor-executivo Sérgio Dávila e pelo secretário de redação Vinicius Mota desqualificando a audiência pública de quarta-feira sobre a censura que ele está promovendo, dizendo que o assunto é “superado”, chamando o deputado federal que propôs a audiência de “desinformado” e afirmando que nosso antigo blog, censurado pela Folha, “não é independente” e estaria a serviço do Partido dos Trabalhadores. Para sustentar seu argumento, Otávio lembra que trabalhei para a Prefeitura de São Paulo durante a gestão Marta Suplicy (2001-2004). No pé desse post, reproduzo a nota enviada pelo dono do jornal à Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados. E abaixo respondemos aos ataques do “Jornal do Futuro” e corrigimos algumas inverdades:

_Diferentemente do que a Folha afirma, o assunto não é “matéria superada”. A decisão a que Otavio Frias se refere é em primeira instância. Conforme o próprio jornal noticiou, cabe recurso em 2ª instância e, posteriormente, aos tribunais superiores de Brasília;

_Sobre a afirmação do jornal de que a Falha não se tratava de paródia, do blog ser “parasitário” e do endereço ser “virtualmente idêntico”, vamos fazer como os executivos da Folha e evocar a sentença proferida pelo juiz Gustavo Coube de Carvalho, da 29ª Vara Cível:

TRECHO 1) “O discurso do réu circunscreve-se nos limites da paródia, estando o conteúdo crítico do website, inclusive a utilização de imagens, logomarcas e excertos do jornal da autora, abrigado pelo direito de livre manifestação do pensamento, criação, expressão e informação, previsto nos arts. 5º, IV, e 220, caput, da Constituição Federal”.

TRECHO 2) “No presente caso, a possibilidade de confusão não existe, pois a paródia é revelada, inteiramente, já pelo nome de domínio. O trocadilho anuncia, ao mesmo tempo, que se trata de uma sátira, e quem é objeto dela. Nem mesmo um ´tolo apressado´ seria levado a crer tratar-se de página de qualquer forma vinculada oficialmente ao jornal da autora, pois a paródia, anunciada pelo nome de domínio, é reiterada pelo conteúdo do website”.

TRECHO 3) “dadas as posições das letras “A” e “O” no teclado QWERTY, tradicionalmente utilizado nos computadores pessoais e demais eletrônicos por meio dos quais a internet é acessada, fica afastada qualquer possibilidade de typosquatting, modalidade de cybersquatting em que o usuário, por simples erro de digitação, acaba por acessar website diverso do pretendido. Pelo nome de domínio registrado pelo autor e conteúdo crítico do website correspondente, portanto, não há que se falar em violação dos direitos de marca da autora”.

TRECHO 4) “Descabida, ainda, a imposição, ao réu, do dever genérico e permanente de se abster de utilizar de imagens, logomarcas e excertos do jornal da autora, o que equivaleria a proibi-lo de parodiar o jornal, caracterizando indevida limitação ao direito de livre manifestação do pensamento, criação, expressão e informação previsto nos arts. 5º, IV, e 220, caput, da Constituição Federal”

_Enfim, o juiz recusou todos os argumentos da Folha e só manteve o site fora do ar por causa de um link e uma oferta de assinaturas da Carta Capital, o que configuraria uma ameaça comercial ao jornal. Sobre isso, a revista divulgou uma nota esclarecedora que pode ser lida aqui.

_Sobre a recusa em participar da audiência pública no Congresso e a certeza que o jornal tem de sua posição, cabe perguntar: por que então nenhum representante veio a público defender essa posição? E por que o jornal não manda um representante a Brasília para esclarecer a questão de uma vez por todas? Como diz o ditado, quem não deve, não teme.

_Não é verdade que o jornal era satirizado apenas quando falava de administrações petistas, e temos diversos exemplos à disposição da Folha ou de quem se interessar.

_De fato trabalhei na Secretaria de Governo da gestão Marta Suplicy, entre meados de 2001 e 2004. Tenho quase 17 anos de carreira, e por 3 anos e meio, trabalhei com a gestão municipal capitaneada pelo PT. Todos os outros 14 anos de minha vida profissional estive no mercado (Abril, Trip e Grupo Folha, entre outros). É o suficiente para o jornal utilizar-se de sua conhecida tática de desqualificação do interlocutor, acusando-o de estar “a serviço” de algum partido –friso ainda que não sou nem nunca fui filiado a partido algum.

_Sobre a afirmação final de que não é sátira, o juiz discorda. Nós também. Toda blogosfera brasileira também (desafiamos o jornal a achar um único blog a seu favor). A Organização Repórteres sem Fronteiras tampouco concorda. Os humoristas Claudio Manoel e Marcelo Tas (ambos notoriamente grandes críticos do PT) também não concordam com a Folha, como demonstram em vídeos no nosso site. Gilberto Gil também não concorda com Frias, nem Julian Assange ou os órgãos internacionais que noticiaram o caso (Financial Times e Wired, entre outros).

_Sobre sermos ou não independentes, reafirmo e desafio publicamente o jornal a provar o contrário: eu e meu irmão vivemos do nosso salário. Desde sempre. Não temos departamento jurídico, assessoria de imprensa, nada. Criamos o site por acreditar que a Folha merecia ser criticada porque não diz a verdade quando afirma ser imparcial e apartidária. E agora sabemos que também não é sincera quando afirma defender liberdade de expressão total e irrestrita.

Respeitosamente,

Mário e Lino Bocchini

_________________________________________


24 outubro 2011

É 4ª FEIRA AGORA! AJUDE A DIVULGAR!

.

Otavinho Vader e seu soldado Sergio “Freedom of Speech ” Dávila flagrados no momento em que driblavam o convite para se explicar em Brasília. Se não é censura, por que não ir?…

.

A Associação Nacional dos Jornais (entidade patronal que reúne os maiores periódicos do país) recusou o convite formal para participar da audiência quarta-feira no Congresso Nacional, que vai debater a censura que a Folha impôs ao blog de paródia e crítica jornalística Falha de S.Paulo. A ANJ havia sido chamada pelos parlamentares da Comissão de Legislação Participativa, que votou e aprovou a audiência de depois de amanhã, às 14h. Por outro lado, a Ordem dos Advogados do Brasil e a Federação Nacional dos Jornalistas estarão presentes. Os deputados federais que compõem a comissão, ativistas, blogueiros e estudantes do Distrito Federal também estão se mobilizando para comparecer.

A Folha teve quatro representantes convidados, mas até agora nenhum deles confirmou presença. A comissão que organiza o ato sobre a censura promovida pelo jornal tem membros do PSOL ao DEM e aprovou por unanimidade a audiência proposta pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS). Foram convidados Otavinho (Otávio Frias Filho, que é dono da Folha ao lado do irmão Luis Frias); o editor-executivo Sérgio Dávila; o secretário de redação Vinicius Mota e a autora da peça de censura (Taís Gasparian, a advogada do jornal).

.

FALTAM SÓ 2 DIAS, AJUDE A AUDIÊNCIA SER UM SUCESSO!!!

Qualquer um pode ir na audiência, seja jornalista, ativista, blogueiro, deputado, senador ou um “cidadão comum”. É só ir ao Congresso Nacional quarta agora, 14h30. Reforçando: É depois de amanhã, não temos mais um minuto a perder! Por favor escreva agora mesmo para seu conhecido em Brasília, deputado, amigo assessor, blogueiro, quem for. Poste no seu blog, Facebook, Twitter (hashtag #folhaXfalha)… Sua ajuda é fundamental! É a primeira vez que um membro daquela meia dúzia de famílias que dominam o filé da mídia no Brasil é chamado ao Congresso Nacional para se explicar. E mais: caso a Folha ganhe essa disputa judicial abre-se um precedente grave e inédito contra TODOS os sites e blogs do Brasil. Isso porque qualquer outra empresa que implicar com um site poderá usar a jurisprudência aberta pelo jornal para censurá-lo. Uma bela audiência, contudo, fortalece o “lado de cá”, a turma a favor de uma internet livre no nosso país. Por favor ajude a convencer parlamentares, entidades e jornalistas a estarem lá quarta-feira!

21 outubro 2011
Clicando no selo à direita da página, você pode baixar selos para seu site

Confirmado oficialmente. A Ordem dos Advogados do Brasil e a Federação Nacional dos Jornalistas estarão presentes na audiência pública sobre a censura da Folha de S.Paulo ao blog Falha de S.Paulo, que acontece na próxima quarta-feira, 26 de outubro, 14h30, no Congresso Nacional. As duas entidades aceitaram o convite da Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados, que congrega parlamentares do DEM ao PSOL e aprovou por unanimidade a realização do ato. Os deputados aprovaram –também por unanimidade– o convite a 4 representantes do jornal, que foram chamados formalmente a comparecer quarta-feira no Congresso para explicar o processo inédito que movem contra os dois irmãos criadores da Falha. Receberam, confirmaram o recebimento e têm passagem paga pelo Congresso para estarem presentes o dono da Folha, Otávio Frias Filho; o editor-executivo Sérgio Dávila; o secretário de redação Vinicius Mota e a advogada do jornal, Taís Gasparian. Nenhum deles confirmou presença até o momento. Todas essas informações são oficiais e vieram da própria Comissão e do gabinete do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que propôs a audiência.

AGORA O MAIS IMPORTANTE: A audiência, como o próprio nome diz, é pública. Qualquer um pode ir. Qualquer cidadão, jornalista, ativista, blogueiro, deputado (da comissão ou não), senador ou entidade. É só estar no Congresso quarta-feira às 14h30. E aí vem nosso apelo sincero e urgente a você: Por favor perca 5 minutos e escreva hoje mesmo para seu conhecido Brasília. Telefone para o gabinete do seu deputado, avise seu colega blogueiro ou aquele conhecido de uma entidade bacana. Isso é fundamental. É a primeira vez que o dono de um jornal (e, no caso, do maior jornal do país) é chamado ao Congresso Nacional para se explicar sobre um ato de censura. E vale sempre lembrar, caso a Folha ganhe essa disputa, abre-se um precedente grave e inédito contra TODOS os sites e blogs do Brasil. Isso porque qualquer outra empresa que se incomodar com um site e quiser censurá-lo já vai ter a jurisprudência aberta pelo jornal para agir. E a audiência é um momento chave nessa disputa. Por favor ajude a divulgar e a pressionar parlamentares, entidades e jornalistas a estarem lá quarta que vem!

20 outubro 2011

Tosco
As meninas da Fuzarca Feminista

Encontro feminino de peso hoje no estúdio da Casa Fora do Eixo: confirmada a presença ao vivo de Maíra Kubik (jornalista das boas, ex-Le Monde Diplomatique e com mestrado sobre o tema do programa); Bia Barbosa (Intervozes, entidade que melhor observa de forma crítica a TV brasileira) e Thandara Santos, (Fuzarca Feminista, grupo jovem dos mais atuantes e militante da Marcha Mundial das Mulheres). E ainda três representante(s) do coletivo Blogueiras Feministas: Ana Rusche e Maiara Gouveia (escritoras, atuam no Coletivo Quatro Peixes) e Fabiana Motroni (publicitária e ciberativista dos coletivos Trezentos e Mega Não). O caso da propaganda sexista da Hope e o quadro Metrô Brasil, do Zorra Total –que diz que mulheres feias “tem que agradecer” se forem encoxadas no metrô– são apenas alguns motes, a ideia é ampliar bastante o debate, e você também pode participar, mandando suas perguntas na hora, pelo twitter. O programa começa às 22h, e você pode assistir aqui no nosso site, na página da #posTV ou no link que vamos divulgar na hora pelas contas @linobocchini e @casaforadoeixo.

.

PS: saiba mais sobre a #posTV e veja nossos programas anteriores AQUI.

17 outubro 2011

O Forum de Cultura Digital, que aconteceu ano passado na cinemateca da Vila Mariana –e foi ótimo– esse ano virou o Festival de Cultura Digital. Maior e sediado no Rio de Janeiro de 2 a 4 de dezembro, o festival deixa o público propor e aprovar a programação. Num primeiro momento, de “chamada pública”, os interessados inscrevem os projetos, que são avaliados e comentados por todos e depois selecionados –ou não– pela organização. A fAlha está envolvida em duas propostas. A primeira, iniciativa do amigo e blogueiro Raphael Tsavkko, debate a censura e as ameaças à liberdade de expressão na internet, e convida, além de nós, blogueiros como Gusmão, de Ilhéus –vítima de 17 processos. O outro, inscrito pelo (também amigo e morador da Casa Fora do Eixo) Rafa Rolim, é sobre a #posTV –projeto onde mantemos um programa semanal toda quinta-feira. Veja as propostas aqui e aqui e dê uma força pra nós!

:)

.

PS: foi lá que ano passado que o Gil falou conosco: “por quê a Folha não processa Cateno”?

.

11 outubro 2011

.

Chegou nosso convite formal (também enviado por email e reforçado por telefone) da Comissão de Legislação Participativa do Congresso Nacional. Os irmãos criadores do site Falha de S.Paulo, censurado pela Folha, já confirmaram presença. O convite pro Otavinho, Sergio Dávila, Taís Gasparian & Cia também já tá na mão deles. Alguém sabe se eles vão? Fizemos uma página especial pra ajudar na divulgação. Nos ajude nessa, escreva pro seu deputado, fale com seu amigo de Brasília, ponha no seu blog, twitter e Facebook., Não vamos deixar a Folha escapar dessa! Pro bem de todos nós.

Previous
por NCC NOTÍCIAS CONTOS E CAUSOS Postado em Lembranças

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s